sábado, 22 de março de 2008

O Corte do Molde no Tecido

Após o tecido estar preparado para ser cortado e costurado, vamos posicionar o molde no tecido para o corte, tentando aproveitá-lo ao máximo, isto é, com o mínimo de desperdício possível.

 

Identificar o direito e o avesso do tecido

Quando a peça está exposta na loja, sabemos que o lado direito é aquele que fica para dentro. Por vezes consegue-se identificar o direito do tecido pelas dobras que ficam na peça.

Outra forma de identificar é através da ourela. O lado direito, geralmente, tem uma ourela mais direita, lisa e bonita. Normalmente o avesso tem algumas imperfeições no entrelaçado dos fios e que não são visíveis (ou são quase imperceptíveis) no direito do tecido.

Os tecidos estampados têm cores mais vivas no lado direito, bem como os tecidos de riscas.

Agora, há certos tecidos que são tão bonitos do direito como do avesso e até há quem combine num modelo os dois lados "brilhante" e "baço".

Também é de referir que há tecidos que não têm direito nem avesso, como é o caso do tafetá.

Para facilitar a identificação, podemos fazer uma marca com um lápis no lado direito ou colocar um alfinete.

 

Disposição do Molde sobre o Tecido

Como o molde é desenhado em metades (metade do molde da frente e metade do molde das costas), temos de dobrar o tecido como mostra a imagem que se segue:

corte tecido

Apesar de ser indiferente, eu costumo dobrar direito com direito (fica para dentro) porque se for necessário fazer alguma marcação no tecido com lápis, esta fica no avesso.

É importante assegurarmo-nos que a largura da dobra em cima é igual à largura da dobra em baixo e para fixar a medida usamos alfinetes.

 

Como da largura total do tecido vou cortar a frente e as costas (no sentido dos fios da teia), sei que não posso "gastar" mais que metade da largura total do tecido para cada parte.

corte tecido_f corte tecido_c

Como não há costuras ao meio do vestido, o 1º molde, tanto da frente como das costas tem de ficar junto à dobra do tecido, sem qualquer margem.

Fixamos os moldes ao tecido com o auxílio de alfinetes, começando pela zona da dobra, no sentido da esquerda para a direita.

Para as costuras deixei as seguintes margens:

- pinças/costuras 1,50 cm;
- costuras laterais 3,00 cm;
- decote 1,50 cm (o suficiente para coser as barras decorativas);
- bainhas geralmente 5,00 cm, mas para este vestido deixei 1,50 cm para aplicar as barras decorativas.

Para facilitar o corte das peças eu faço umas pequenas marcações a tracejado com lápis no tecido, marcando a margem e que me servirão de guia.

 

IMPORTANTE:

1 - Depois de cortarmos o tecido devemos dar um "pique" (golpe) nos pontos chave, de forma a facilitar a costura das peças umas às outras.

- meio da frente e meio das costas (em cima e em baixo)
- pinça do peito;
- cintura;
- anca;

2 - Para cortar o tecido devemos ter uma boa tesoura! E nunca usar esta tesoura para cortar papel!
Devemos usar toda a área de corte da mesma, num gesto firme e sem hesitações para que as costuras fiquem bem cortadas e direitas de evitando que o tecido se desfie com tanta facilidade.

 

Se bem se recordam, este vestido vai ser duplo ou seja, vou ter de fazer dois vestidos exactamente iguais e do mesmo tecido, um deles será como se fosse um forro.

O procedimento seguinte é duplicar as peças.

O que geralmente se faz é colocar as peças já cortadas para o "1º vestido" sobre o tecido dobrado (exactamente o que se fez anteriormente mas desta vez o molde será a peça já cortada).

corte tecido2_f

Agora é só seguir o contorno da peça...

corte tecido2_f2

Como as margens são exactamente iguais ao "1º vestido" cortado, depois de terminada a passagem de marcações deste, é só colocar o molde sobre as peças do "2º vestido" e, deixando exactamente as mesmas margens, é só passar as marcações.

 

Alguns links sobre o tema:

http://www.youtube.com/watch?v=gVABcdtzJBw

http://pacoperaltarovira.blogspot.com/2008/01/chaqueta-confeccin-industrial.html

 

O processo de "passar as marcações" será o tema do meu próximo post.

Até lá e uma óptima Páscoa!

4 comentários:

Tany disse...

Excelente artigo, Ana! A preparação o corte e as marcações são os passos mais morosos; daqui a nada tens o vestido pronto, já falta pouco!

Beijinhos e uma boa Páscoa, para ti e a tua família!

paco peralta disse...

Ana, en primer lugar gracias por el enlace a mi blog, y gracias también por esta exposición tan detallada del corte en la tela. Verdaderamente muy interesantes y de gran ayuda estos dos últimos posts. Un abrazo para tí. Paco

Patty disse...

Olá


Obrigada pela visita ao meu blog, o vestido realmente deu um certo trabalho, mas compensa quando vemos o resultado final. Vale a pena fazer


bjs
Patty

Deus'arte disse...

Adorei seu blog.
Se quiser visitar o meu blog, comentar e até quem sabe tornar-se seguidora terei todo o gosto! Será sempre bem-vinda!
Bom final de semana!
Http://andreia-arte.blogspot.com
http://deusarte-materiais.blogspot.com