terça-feira, 25 de março de 2008

Processo de Marcação do Molde no Tecido

Após estarem cortadas as peças que compõem o vestido e antes de retirar o molde, temos de passar as marcações para o tecido.

Basicamente o processo de marcação consiste em contornar o molde transferindo-o para o tecido e no caso do tecido estar dobrado (moldes simétricos) estas marcações são transferidas para ambas as camadas de tecido.

Eu conheço dois métodos de marcação:

- Usar linha de alinhavar;
- ou papel químico e recortilha.

 

Método de marcação por alinhavos

Este é o método que sempre usei e que sempre vi a minha mãe fazer.

É um processo um pouco moroso, principalmente se estivermos a confeccionar modelos com várias peças (frentes, costas, golas, vistas, forros, etc...), não é o caso deste vestido que tem apenas quatro peças para passar marcações (multiplicadas por dois para o vestido-forro).

 

Passos:

1 - Antes de retirar o molde, contornamo-lo com linha de alinhavar e a cada dois pontos puxamos a linha deixando uma argola de um dedo (aprox. 1,50 - 2,00 cm);

 

2 - Após a peça estar contornada, separamos cuidadosamente as duas camadas de tecido até desfazer as argolas (em tecidos delicados e finos convém ter mesmo muito cuidado porque podem rasgar ou ficarem danificados);

 

3 - No meio das camadas ficam as linhas e que vamos cortá-las ao meio (sempre com muito cuidado para não cortar o tecido);

 

 

4 - Assim ficamos com o contorno do molde nas peças pelos bocadinhos de linha e nas duas camadas de tecidos, tanto do direito como do avesso;

 

 

5 - Agora é só alinhavar as peças umas às outras, direito com direiton (avesso para fora), alinhando-as pelos "piques" dados nos pontos chave (pinça do peito, cintura, anca e outras relevantes) e pelas marcações (bocadinhos de linha), que são as nossas guias;

  

IMPORTANTE:

Deve-se juntar as peças e alinhavar sempre de cima para baixo (no sentido do cair do modelo), porque é muito importante que as linhas do decote, "pique" da cintura e anca fiquem mesmo alinhados, porque senão, compromete a forma como assenta o modelo formando pregas e franzidos que depois para resolver este problema é uma dor de cabeça!

 

6 - Depois de alinhavado, retiramos os bocadinhos de linha (marcações);

 

7 - Agora a peça está alinhavada e pronta para a 1ª prova (que espero que fique bem à primeira porque já fiz o modelo de prova e os moldes foram corrigidos à medida que foram feitos os ajustes/correcções ao molde);

 

8 - Depois de aprovada a 1ª prova, é só coser à máquina.

 

Sobre este método de marcação com alinhavos, a Tany elaborou três excelentes posts.

Vejam os links: Marcação com alinhavos - Parte 1, Parte 2 e Parte 3.

 

Método de marcação com papel químico e recortilha

Sobre este método não poderei explicar detalhadamente (para já) como se faz, até porque nunca o experimentei.

Papel químico amarelo e recortilha

De uma forma resumida, antes de retirar o molde da peça cortada, colocamo-la sobre o papel químico, que tem a face que marca para cima. A regra é ter as marcações sempre no avesso do tecido, para evitar que o lado direito fique manchado.
Depois, com o auxílio da recortilha, contornamos todas as linhas do molde (costuras, pinças, etc...).

As marcações ficam como um picotado devido aos "dentes" da recortilha, mas tem a desvantagem de só ficarem visíveis num dos lados da peça (ao contrário do método anterior em que os alinhavos ficam tanto no direito como no avesso do tecido).

Este método poderá ser mais prático e rápido, mas também é preciso saber que nem todos os tecidos podem ser marcados por esta técnica principalmente os mais finos e delicados.

Esta foi uma explicação simplificada, mas fica aqui a promessa que num dos meus próximos projectos vou experimentar o método de marcação com papel químico.

Entretanto, deixo-vos uns links de projectos onde foram utilizados este método:

A Maria Elena no seu último projecto, transformação de um molde de vestido numa blusa.

A Tany, no modelo de prova do fato Unrath and Strano.

 

(Tany realmente o teu blog é a minha "Bíblia da Costura"! A informação é muito útil e aprende-se imenso! Obrigado!)

 

O tempo começa a encurtar para mim, quero cumprir o prazo que estabeleci para terminar este projecto por isso se eu andar um pouco mais "desaparecida" já sabem que estou a costurar e a fazer....22 flores de narcisos!!!

Mas fiquem descansados, vou tirando fotos dos progressos do vestido simplesmente os posts são ser mais imagens que palavras...

 

Até à próxima!

7 comentários:

Tany disse...

Ana Carina, antes de mais obrigada pelo destaque! Fico muito feliz por as coisas que publico ajudarem e inspirarem pessoas tão talentosas e criativas como tu! De facto, esta foi a razão primordial pela qual criei o meu blog!

Quanto ao método do papel químico, só há cerca de um ano é que o use pela primeira vez, embora já tivesse lido sobre o assunto há mais tempo. Sempre usei o método dos alinhavos, que é bastante rigoroso. Quando o tecido é demasiado frágil e fica marcado com os alinhavos, ou sempre que tenho que passar a ferro por cima de costuras alinhavadas, uso linha de seda ou linha de bordar à máquina (com uma agulha também super-fina), que por ser muito fininha não marca o tecido.

Beijinhos!

paco peralta disse...

Si Ana, tienes razón, Tany es la enciclopedia ilustrada de la costura, y además ella es divina, una buena amiga para todos nosotros. Todos tus ultimos post son magníficos, me gusta mucho seguir este proceso del vestido, de veras. saludos., Paco

rosa disse...

OLA ANA
O PROCESSO VAI EM BOM ANDAMENTO E COM DETALHES DE GRANDE QUALIDADE,EU SEMPRE USEI O METODO DE ALINHAVOS,E EM PEÇAS COMO CETIM SEDA,CREPE SEMPRE USEI AGULHA MUITO FININHA QUE NÃO MARCA NADA O TECIDO.
COM CERTEZA TERÁ UM CAIMENTO PERFEITO,JA FIZESTE AS ALTERAÇÕES NECESSÁRIAS TODAS!!
BOA CONTINUAÇÃO,BOAS COSTURAS
BJS
ROSA

Ana Carina disse...

Olá Tany, Paco e Rosa!

Ainda bem que estão a gostar de acompanhar este projecto que já está quase na recta final...

Posso adiantar que não foi preciso fazer qualquer tipo de ajustamentos ao vestido!

Beijinhos

Sismada disse...

Olá Ana Carina,
Sim adorei teu blog que promete ser daqueles blogs que gosto como referencia.
Não tenho tido grande tempo para o meu blog ( moldes, confecção do top) mas prometo em breve actualizar a página.
Beijinhos ( És muito aplicadinha, continua!!!

Ronise disse...

Ana Carina, muito interessante seu blog, vou colocar nos meus favoritos. Quanto à sua dúvida se devemos chamar de costura inglesa ou francesa, não sei também. O que percebi é que no Brasil chamamos de inglesa o que os americanos chamam de francesa e por aqui a francesa é outra coisa. Continua a dúvida, sem explicação. :)

MARIA ELENA disse...

Muy didáctico este post sobre la confección del vestido, poco a poco me acostumbro a utilizar el traductor para entender lo que escribes en tu blog que gracias a las fotografías se entiende mejor. La desventaja del traductor es que debo pasar primero a inglés y después a español y en ese proceso se pierde parte del significado, pero no será un obstáculo para seguir pasando por aquí. Felicitaciones por el premio y gracias por nominarme.

Muito ensino este post sobre a produção de roupas, pouco a pouco eu normalmente uso o tradutor para entender o que você digita em seu blog que, graças à fotografia é melhor compreendida. A desvantagem é que o tradutor deveria me mover para a primeira Inglês e Espanhol e, em seguida, o processo que você perde parte do significado, mas não será um obstáculo para seguir até aqui. Parabéns à adjudicação e obrigado por nominarme. (with google traductor)...jejejejeje...¿se entiende?