quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Moldes de Revista e o Ajuste Perfeito

DSC02225DSC02226

Tem sido uma interessante "aventura" fazer um vestido através de um molde de revista, por isso, este post é especialmente direccionado a principiantes em moldes Burda e a quem se queira iniciar nas suas primeiras costuras.

 

Antes de se traçar qualquer molde, seja um molde "original" seja um molde de revista, a primeira coisa que se faz é tirar as medidas.

Cada Revista de Moldes (Burda, Patrones, Vogue, etc...) tem a sua tabela de tamanhos própria, por isso é perfeitamente normal as mesmas medidas corresponderem a tamanhos diferentes de uma revista para a outra.

Nesta fase tive muitas reticências porque, segundo a tabela de medidas da Burda, tudo indicaria que teria de traçar um molde intermédio entre o 18-19 (equivalente ao 36-38), normalmente corta-se o maior, ou seja seria o 19.

image

 

Embora tivesse chegado logo à conclusão pela medição dos moldes que o tamanho indicado seria demasiado grande, resolvi traçar e cortá-lo neste tamanho (mais que não fosse para confirmar que era verdade).

DSC02227DSC02229

 

Depois de traçar o molde em papel vegetal (que se pode comprar em qualquer papelaria) é só cortar pelo contorno e colocá-los sobre o tecido (devidamente preparado para o corte) fixando-o com o auxílio de alfinetes.

DSC02234 DSC02238

Deixa-se as margens para as costuras: 3cm para laterais e costas, 5cm bainhas e 1,50cm restantes. Depois é só cortar.

Seguem-se os procedimentos já habituais de costura e que são os mais morosos:

- Passar as marcações (por alinhavos);
- por em prova (unir as peças com linha de alinhavar);
- efectuar os ajustes/alterações.

 

Depois da 1ª prova, acabei por confirmar o que já sabia. O tamanho traçado era enorme (acho que ficava uns 10cm mais largo, o que é muito!).

Portanto, resolvi voltar ao princípio! Pelas medições dos moldes tinha de traçar o 17-18 (34-36) e resolvi o cortar o tamanho mais pequeno.

Não tenho fotos desta fase, mas deu algum (senão bastante) trabalho e confesso que foi mais do que estava à espera, tive de fazer correcções à altura da cintura, ajustar mais as pinças das costas, cintar e alargar ligeiramente nas ancas. Enfim! Mas cheguei ao ajuste perfeito, isso é que interessa.

 

Nota Importante: Todas as alterações/ajustamentos efectuados ao modelo foram passadas para o molde. Assim o forro já será cortado com as medidas certas.

 

Se preferirem, podem sempre fazer um modelo de prova ou de teste com um tecido barato. Este passo evita desperdício de tecido e vale tudo, até errar...para aprender!

 

Desta primeira experiência fiquei pelo menos ciente de que a fase de prova e ter de efectuar alterações/correcções necessárias ao ajuste perfeito devem ser a dor de cabeça de muitas principiantes na costura.

O facto de já ter tido experiência em moldes traçados por mim dá-me vantagem neste aspecto porque tenho uma outra visão das minhas formas e de como os moldes têm de ser (ou que medidas ter) para me assentarem bem. Além disso tenho um "trunfo", a minha mãe, qualquer coisa pego no telefone ou na caixa de costura e falo com ela para que me possa tirar qualquer dúvida.

Mas felizmente as pessoas são todas diferentes e em mim o molde não foi 100% perfeito mas a outras pessoas pode ficar logo bom à primeira, como foi o caso da minha mãe que experimentou a 1ª prova e ficou impecável, sem ter de fazer quaisquer ajustes.

 

Espero que desta forma possa contribuir para o despertar de muitas curiosas desta arte e quem sabe não possa ser este o "empurrão" que faltava para se aventurarem nas primeiras costuras.

 

Até à próxima!

14 comentários:

Cris disse...

Parabéns! Acho o teu blog realmente espectacular, de muito valor para que já tem os seus conhecimentos, e para quem ainda quer aprender também!

Vai concerteza ser referência para mim a partir de agora!

Eden disse...

Olá Ana Carina.
Eu estou a passar por esta fase chata, num molde da burda.
O tamanho correspondente ao 34 fica-me enorme, de modo que ando numa de tentativa/erro até acertar com as minhas medidas.
Acho que nem um 32 me servia ;)
Estou tramada...
Já vou na terceira tentativa e mesmo assim, ainda não foi desta.
Nada que não me dê experiência ;)
Obrigada por mais estas dicas fantásticas!
Beijinhos.

Ana Carina disse...

Olá,

Cris: Muito Obrigada e bem-vinda! Espero que nos dês novidades sobre as tuas experiências. Vou ficar atenta.

Eden: Não desanimes! Uma sugestão... experimenta colocar por cima uma peça de roupa que já tenhas muito semelhante à que estás a fazer e marca com alinhavos o contorno.
É mesmo uma fase de tentativa- erro, mas tens de ter paciência e força de vontade. Qualquer coisa já sabes, envia-me um mail (se eu puder ajudar).

Beijinhos

Ana's Closet disse...

Costumo utilizar a técnica de passar as marcações com alinhavos, mas já cheguei a fazer a caneta, nos tecidos mais grossos que demora muito menos tempo!
Em relação aos números, já não me guio pelas tabelas burdas, pois segundo a revista visto um 36, mas fica-me sempre grande. costumo, quando estou a passar os moldes para papel vegetal retirar meio número, ou então tiro o 36 mas só deixo menos margem do que eles pedem, para quando unir as peças fico tudo mais pequeno.

Continuação de bom trabalho!

Beijinhos

Celina disse...

Estou a ver que é tudo gente petite e elegante! Só tamanhos 36 e ainda têm de apertar! Eu sou magra, mas visto o 38 (devo ter uma estrutura óssea mais larga) o que é uma sorte porque as minhas medidas batem mesmo certas com as do 38 da Burda, o que me poupa logo muito trabalho. Deve ser um pouco chato ter de andar a acertar o tamanho, mas também acho que deve ser uma questão de prática e de começar a "tirar as medidas" ao molde, às tantas consoante a peça já se sabe mais ou menos o desconto a dar. Tenho uma amiga que é o 36 da cintura para cima e o 38 na anca, então desenha o molde num tamanho até um sítio e desenha o outro tamanho a partir do outro...
De qualquer modo, tenho a certeza que o teu vestido vai-te assentar impecavelmente!

PS - Obrigada por satisfazeres a minha curiosidade no post anterior. Boa sorte para o novo projecto.

Tany disse...

Considero-me com sorte pois o 38 normalmente assenta-me sem grandes alterações (às vezes um a juste para cintar as costas, por vezes aumentar a altura d trinco, mas tudo depende do feitio). O que costumo fazer é medir o molde no peito, cintura e anca e contar com a folga que considero necessária, só depois escolher o tamanho. As alterações nem sempre são fáceis e é necessária experiência (dá muito jeito ter alguém que perceba de costura para ajudar a provar!). Achei este post excelente e muito motivador para quem está a dar os 1ºs passos com moldes prontos!

Ana Carina disse...

Olá,

Celina e Tany: Acho que depende mesmo dos modelos, por isso quando voltar a repetir a experiêcia de moldes Burda, vou medir e corrigir de imediato as medidas para poupar algum tempo. Mas tenho um grande "problema"...as minhas costas dão um grande trabalho a ajustar (a minha mãe que o diga!))

Beijinhos e Obrigado

paco peralta disse...

Ana - que bom projeto, e que explicações sobre o mesmo, obrigado. BURDA padrões encaixar muito bem, então você tem um sucesso.

beijos e até breve.

Paco

CORTEYGRIF disse...

Ola Ana
essencial este post,deixas muito claro os primeiros passos na costura,espero que isso motive outras pessoas que ainda estao a ganhar interesse pela costura,que è uma arte!
eu como visto o 38,quase sempre os moldes me ficam bem,embora eu ja tenha a minha medida base,na cintura tenho sempre que afundar mais as pinças no traseiro,ou as costas sao fundas,ou o bum bum,è um pouco saido(risos..)
boa semana
bjs
ROSA

disa disse...

I love it ! Very creative ! That's actually really cool Thanks.

Anónimo disse...

Fiz muitos modelos Burda quando era muito jovem. O primeiro foi um vestido, quando eu ainda tinha 16 anos, com um tecidinho às flores que andava lá pelas gavetas da minha mãe.
Agora, com 58 aninhos, tive saudade e vim à procura porque durante muitos anos não voltei a ver a revista por cá.
Quando vou procurar roupa feita, venho sempre desiludida, os modelos não são o que eu procuro, ou não me assentam bem.
Fiquei contente de saber que a Burda se vende de novo em Portugal.
Yeeee! vou voltar a fazer umas coisitas.... infelizmente a minha mãe já cá não está para me dar uma ajuda.... Que falta me faz....

Ana Carina disse...

Olá "Anónimo",

Esta é uma actividade/profissão que passa de geração em geração e fico contente por ver pessoas que valorizam modelos únicos e que assemtam bem e normalmente para isso é preciso haver umas "mãos de costureira" ou para ajustar quando se compra, ou para fazer do princípio ao fim quando se quer algo mesmo perfeito.

Quanto à Revista Burda, tenho uma notícia para si...

... não só a revista existe em Portugal, como desde Maio de 2010 está nas bancas em Português (que deixou de existir durante muitos anos).

Procure nos quiosques Burda Style versão portuguesa!

Beijinhos e obrigado pela visita.

Anónimo disse...

Merci d'avoir un blog interessant

Cleyton Muniz disse...

O sistema Corte de Ouro é muito eficaz em relação as medidas e é muito simples de se fazer. Lá você também encontra vários moldes, o site é: http://www.armarinhosweb.com.br